Polícia prende dupla suspeita de matar motorista da Uber

(Foto: divulgação/Polícia Civil)

 

(Foto: colaboração)

Os dois homens suspeitos de roubar e matar o motorista da Uber Valmir João Nichel, 59 anos, foram autuados por latrocínio – que é o roubo seguido ou precedido de morte. Douglas de Oliveira, de 29 anos, e Hélio Gabriel de Lima, de 22, foram localizados e presos nesta semana em Curitiba.

A vítima sumiu no dia 12 de maio, horas após sair para trabalhar. O corpo foi encontrado no dia seguinte (13), no Rio Iguaçu, entre Curitiba e São José dos Pinhais, na região metropolitana.

A investigação apontou que, após ser roubado e agredido, o homem foi jogado de uma ponte. Ele ainda estava vivo quando isso aconteceu, segundo o delegado Fábio Amaro, da DHPP, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa.

A dupla é responsável por pelo menos outros dois crimes semelhantes, nos quais uma das vítimas também acabou jogada da mesma ponte.

Durante o trabalho de apuração, um casal que emprestou o celular para que os suspeitos solicitassem uma corrida pelo aplicativo acabou preso. Homem e mulher ficaram na cadeia durante cinco dias – até a polícia chegar aos responsáveis pelo crime.

O carro da vítima foi encontrado totalmente queimado. Os homens disseram que atearam fogo no veículo para que a perícia não encontrasse impressões digitais. Segundo a polícia, os dois presos demonstraram frieza do começo ao fim do depoimento. Se condenados, podem receber pena de até 30 anos de prisão.

 

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*