Policiais rodoviários suspeitos de extorquir motoristas no alvo do Gaeco

Foto: repórter Ricardo Pereira

Policiais rodoviários estaduais são os alvos da operação ‘Via Calma’, deflagrada pelo Gaeco nesta terça-feira (19). As investigações revelam indícios de corrupção no exercício da função, já que os policiais seriam os responsáveis por liberar motoristas e veículos com irregularidades mediante o pagamento de dinheiro em espécie.

Os agentes atuavam em dois postos da PRE: em Almirante Tamandaré, na Rodovia dos Minérios, e em Quatro Barras, na Estrada da Graciosa. Vinte e dois mandados de condução coercitiva – quando a pessoa é encaminhada para prestar depoimento, foram cumpridos hoje, sendo sete contra policiais rodoviários.

De acordo com o promotor Denilson de Almeida explica que agentes do Gaeco agiram infiltrados e conseguiram flagrar os pagamentos.

Foram cumpridos, ainda, nove mandados de busca e apreensão, em Curitiba, Araucária, Colombo, Almirante Tamandaré e Paranaguá, assim como em dois postos de trabalho.

Em um dos locais, foram apreendidos R$ 2 mil em espécie. Motoristas que teriam pagado propina também foram interrogados e podem responder criminalmente.

As investigações do Gaeco apuram crimes de corrupção passiva, prevaricação e organização criminosa.

Comments

  1. Manoel Rosa da Cruz says:

    Gaeco…está achando que descobriram como as crianças são concebidas…..isso é mais velho que caminhar para frente,a saída é a extinção da corporação rodoviária ,já que tem o sistema de câmaras para extorquir o trabalhador …!

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*