Ponte entre Guaratuba e Matinhos está mais perto de virar realidade

(Foto: Jorge Woll / AEN)

Sai ainda neste mês o nome empresa vencedora da licitação para a elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental para a construção da Ponte de Guaratuba, no litoral do Paraná. Os envelopes com as propostas de custo para a execução do serviço foram abertos nessa segunda-feira (12).

Duas empresas estão na disputa: a Engemin, de Pinhais, na Grande Curitiba, que pede R$ 832,8 mil, e a ECR, de São Paulo, que quer R$ 689,8 mil, ou seja, 17% a menos. O teto havia sido fixado em R$ 919,9 mil.

A ligação entre Guaratuba e Matinhos é uma demanda antiga de veranistas e principalmente dos moradores da região. Para José Richa Filho, secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, os estudos representam um passo indispensável para que a ponte se transforme em realidade.

Segundo o edital, a ponte vai ter aproximadamente 800 metros de extensão, sem contar os acessos. No edital, o Executivo menciona a implantação de uma faixa de rolamento em cada sentido, ciclovias e passeio para pedestres. Ao todo, serão dois mil metros de estrutura e os estudos são exigidos em qualquer obra com impacto ambiental.

De modo que a análise deve identificar e indicar a melhor alternativa para a edificação, dando suporte técnico, econômico, ambiental e jurídico ao futuro projeto.

A concorrência para a contratação do estudo não se baseia apenas no critério de menor preço, mas considera ainda a nota técnica, e a empresa vencedora terá 270 dias para entregar os resultados. Além da previsão de impacto ambiental, a análise também deve incluir projeções de tráfego, traçado, de engenharia e as perspectivas socioeconômicas da obra, bem como as alternativas para a intervenção com o custo-benefício.

A partir da conclusão do processo e da publicação em Diário Oficial, um prazo de cinco dias úteis vai ser aberto para a apresentação de recursos administrativos. A fase seguinte é a de habilitação e, se a primeira colocada estiver de acordo com todas as exigências legais, ela é declarada vencedora.

São três as principais metas com a ligação entre a Praia de Caieiras, em Matinhos, e a Prainha, em Guaratuba: redução no tráfego principalmente na temporada, quando cerca de 430 mil veículos fazem a travessia via ferryboat; diminuição nas filas e no tempo de espera; e a consequente melhora a mobilidade.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*