Porteiros de Curitiba e RMC continuam em greve

Não houve acordo entre os porteiros e os patrões para encerrar a greve aqui em Curitiba e na região metropolitana que já dura mais de duas semanas. Em uma assembleia realizada ontem à noite, os trabalhadores recusaram a nova proposta oferecida pelo sindicato patronal. Com isso, porteiros, zeladores e serventes voltaram a realizar protestos hoje em frente ao SECOVI, na Rua Doutor Pedrosa, no centro da cidade. De acordo com o presidente do sindicato dos empregados em condomínio, Hélio Rodrigues da Silva, a categoria pede 15% de aumento para todos os trabalhadores, mas foi oferecido um reajuste diferente para cada função.

Ele explica que agora os trabalhadores devem entrar na Justiça para reivindicar os reajustes nos salários.

Atualmente, doze mil trabalhadores atuam em condomínios em Curitiba e na região metropolitana.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*