Postos de Curitiba e Região recebem combustível e motoristas esperam até duas horas para abastecer

(Foto: Ana Flavia/BandNews Curitiba)

Só nesta manhã (29), 60 caminhões carregados de combustível deixaram a central de distribuição da Repar, a Refinaria da Petrobras em Araucária, na Grande Curitiba. O material reabastece postos em Curitiba e na Região Metropolitana. Com o reabastecimento, milhares de motoristas fazem filas nas ruas para garantir gasolina ou etanol para os próximos dias.

O preço médio aplicado pelos postos varia entre R$ 4,39 e R$ 4,59 o litro e o tempo de espera para chegar às bombas é de em média 1 hora e meia. Mas a necessidade faz os motoristas pagarem o preço mais alto. A técnica de enfermagem Eliana Aparecida dos Santos diz que enfrentou 40 minutos para conseguir colocar gasolina no carro e garantir o transporte do filho que faz tratamento médico.

Os caminhões que reabastecem os postos estão sendo escoltados por equipes do Bope, o Batalhão de Operações Policiais Especiais, da PM. Segundo o superintendente da empresa que administra o terminal, Carlos Roque, a ordem de postos que recebem o combustível é definida de acordo com a disponibilidade das equipes de segurança, seguindo uma linha estratégica para garantir que postos em todas as regiões da cidade recebam o material.

A ideia é que em duas semanas a situação seja normalizada. Mas muitos motoristas ainda têm medo de ficar novamente sem combustível. O arquiteto Antônio Alberto Riskalla ficou uma hora na fila para abastecer. Ele reclama do preço, mas afirma que não tinha outra opção, principalmente por causa do trabalho.

O aposentado Nivaldo Cardoso passou duas horas na fila de um posto no Ahú. Ele também resolveu garantir o combustível com medo de que nos próximos dias o material volte a faltar.

O reabastecimento dos postos começou a ser feito no Paraná após uma liminar do Sindicombustíveis que garante o desbloqueio do terminal de carregamento de Araucária.

O primeiro comboio com 20 caminhões carregados deixou o terminal ainda na madrugada de segunda-feira (28). A orientação da entidade é para que os motoristas não se desesperem e tenham tranquilidade no processo de reabastecimento.

(Foto: Ana Flavia/BandNews Curitiba)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*