PR entra em estado de alerta por causa da gripe A

O Paraná está em estado de alerta por causa do aumento do número de casos de gripe A. O último boletim divulgado pela secretaria de estado da saúde confirmou 3 novas mortes ocorridas em Curitiba, Cornélio Procópio e São Mateus do Sul. Desde o início do ano, já são cinco casos fatais. O governo emitiu o alerta levando em conta os registros desse mês: mais da metade dos casos confirmados da doença aconteceram em junho. Em todo o ano, foram 64 casos, 36 deles neste mês. De acordo com o superintendente de vigilância em saúde, Sezifredo Paz, os últimos quinze dias concentraram o maior número de casos.

Para conter o avanço da gripe A, a secretaria orienta os médicos a receitarem o antiviral a todos os casos suspeitos, mesmo sem a confirmação por meio de exames. Para isso, o governo já disponibilizou mais de dois milhões de unidades do medicamento Oseltamivir. De acordo com a diretora de epidemiologia da secretaria de saúde de Curitiba, Karin Luhn, o uso do anti-viral em todos os casos de gripe não deve tornar o vírus mais resistente. No entanto, um resfriado comum não deve ser tratado com o antiviral.

Mas o uso do Oseltamivir é visto com ressalvas por alguns profissionais. O médico do serviço de infectologia do Hospital Pequeno Príncipe, Victor Horácio, diz que é preciso tomar cuidado com o uso indiscriminado do medicamento.

A melhor alternativa de prevenção, de acordo com o especialista, ainda é a vacina.

De acordo com a secretaria de estado da saúde, poucas prefeituras do Paraná contam com vacinas que sobraram após a campanha de vacinação da gripe. Uma vacina aplicada em uma clínica particular custa em torno de setenta reais. Em Curitiba foram registrados 24 casos suspeitos desde o início do ano. Segundo informações da secretaria municipal de saúde, no ano passado o vírus mais comum era o chamado AH3N2. Foram 30 casos no ano passado em Curitiba. Já o H1N1 infectou apenas um paciente ao longo de 2011. O vírus da gripe é conhecido por ter uma grande capacidade de adquirir mutações. A evolução da gripe H1N1 seria a H5N1. Por enquanto, ela é verificada apenas em aves.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*