Prefeito de Carambeí é cassado

O prefeito de Carambeí, nos Campos Gerais, Osmar Rickli (PSDB), teve o mandato cassado na noite de ontem (quarta) pelos vereadores da cidade. A sessão extraordinária dedicada ao julgamento do prefeito durou 13 horas e terminou por volta das onze da noite. O prefeito foi cassado por seis votos a dois. A Comissão Parlamentar Processante (CPP) acusava Osmar Rickli de não ter enviado documentos à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que o investigava por pagamento excessivo de horas extras a funcionários da Prefeitura de Carambeí. Para o vereador Pedro Ivo Bueno (PSD), presidente da Comissão Processante, ficou claro que o Município queria encobrir irregularidades.

A sessão foi longa porque o processo, de mais mil e oitocentas páginas, foi lido na íntegra. Apesar de ser um município novo, emancipado há 15 anos e com o segundo prefeito reeleito, esta já foi a segunda Comissão Processante instaurada em Carambeí.

Após notificação pela Câmara de Vereadores, o prefeito cassado Osmar Rickli terá que deixar o cargo. Quem assume é o atual vice-prefeito, Leon Larocca (PSDB). Em nota oficial, o prefeito afastado diz que a Comissão Processante é uma tentativa de golpe político eleitoral. Ele também frisou que irá buscar medidas judiciais a fim de evitar que seja levado adiante o que ele chamou de conspiração.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*