Prefeitura negocia para retirada de moradores no entorno da Arena da Baixada

A prefeitura tem até o dia 22 de abril para negociar a desapropriação de todos os moradores do entorno da Arena da Baixada. No total, são 16 desapropriações totais e quatro parciais, além de uma permuta. Mas alguns moradores reclamam da falta de vontade da prefeitura em negociar. O técnico mecânico Fernando Assad Leludak, que mora há 12 anos no bairro, diz que recebeu apenas duas propostas e bem abaixo do que ele esperava.

Ele explica que a diferença entre o valor apresentado pela prefeitura e aquele determinado pelo perito que contratou chega a 50%. O morador também reclama sobre o critério utilizado. Ele diz que a prefeitura avalia como se a região fosse uma ZR3 – onde é permitida a construção de imóveis com até 3 andares. No entanto, o IPTU que ele paga faz referência a uma zona ZR4, que permite construções de prédios de até 4 andares. Outro questionamento feito pelo técnico mecânico é com relação às obras que foram feitas nas calçadas e que, segundo ele, foram dinheiro jogado fora.

O morador questiona o posicionamento do Secretário da Copa 2014, Mário Celso Cunha, quando ele diz que o difícil é “quantificar sentimentos”. Segundo ele, nenhum esforço foi feito para fazer análises nesse sentido e todas as negociações até agora levaram em conta apenas aspectos técnicos e discutíveis.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*