Primavera chega, mas frio ainda não vai embora

Depois de um Inverno típico, a Primavera chega sob a tendência de normalidade em relação aos aspectos da estação, mas com alguma influência do La Niña. Esse fenômeno se caracteriza pelo resfriamento das águas do Oceano Pacífico, o que interfere no clima de todo o planeta, sendo que na região sul do Brasil os efeitos mais comuns são a extensão das ondas de frio e um volume menor de chuvas.

Por outro lado, de acordo com o meteorologista Tarcísio da Costa, do Instituto Simepar, este La Niña não deve ser dos mais intensos. Com isso, ele explica que o período deve ficar dentro do padrão histórico.

Ainda conforme o Simepar, a incursão das massas de ar frio deve ser mais sentida ao longo do primeiro mês da nova estação. Por outro lado, como o período é marcado pelo aumento gradual e típico das temperaturas, na segunda metade da Primavera as chuvas devem ocorrer com mais frequência, principalmente entre a tarde e a noite, e devido ao tempo mais abafado, não se descarta a possibilidade de tempestades com muitos raios especialmente na área que se estende entre o Paraguai, o norte da Argentina, o Mato Grosso do Sul e o oeste de São Paulo, e que atinge boa parte do Paraná.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*