Primeira parte do julgamento de Strobel ouve 5

Cinco testemunhas de acusação foram ouvidas hoje de manhã na primeira parte do julgamento de um dos acusados da morte do estudante Bruno Strobel. O réu é Eliandro Luiz Marconcini, um dos ex-funcionários da empresa de segurança Centronic. Ele está preso desde 2010 e responde pelos crimes de formação de quadrilha, tortura, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Bruno Strobel foi morto com um tiro na cabeça por funcionários da Centronic em 2007, depois de ser flagrado pichando muros no bairro Alto da Glória, aqui em Curitiba. O advogado da família de Bruno, Rafael Fabrício de Melo, explica que sete testemunhas deveriam ser ouvidas, mas duas foram dispensadas.  Na segunda parte do julgamento, que ocorre nesta tarde, o réu será interrogado. O julgamento é realizado na Câmara Municipal de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, e deve durar o dia todo. A previsão é que a sentença seja anunciada apenas à noite. No total, sete pessoas são acusadas de participar do crime. Dois réus já foram julgados e condenados pela Justiça a 23 e 13 anos de prisão em regime fechado.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*