Procurador da Lava Jato se manifesta no Facebook sobre embate no Judiciário envolvendo a soltura de Lula

(Foto: reprodução/Facebook)

O impasse do judiciário envolvendo a soltura do ex-presidente Lula rendeu mais de vinte manifestações nas redes sociais do procurador da força-tarefa da Lava Jato, Carlos Lima. Em uma postagem no Facebook Lima enfatizou: “A Justiça não pode ficar à mercê de golpes astuciosos”.

Na opinião do procurador da Lava Jato, o procedimento do habeas corpus tem que ser repensado e o Ministério Público Federal deveria ser ouvido na análise deste tipo de recurso. Em outro texto, postado na manhã de hoje (10), o procurador afirma que o episódio do último domingo revela o quanto certos políticos desprezam as instituições.

Ele também criticou a postura do Partido dos Trabalhadores dizendo que os militantes devem estar indignados mesmo já que não teriam conseguido atingir o objetivo do que chamou de uma mentira vergonhosa. No início da tarde de domingo, o desembargador do TRF4 Rogério Favreto deu início ao vai e vem de decisões da Justiça sobre a concessão de habeas corpus à Lula. O despacho final, do presidente do tribunal, Carlos Thompson Flores, manteve a prisão do petista. O procurador Carlos Lima questionou com rigor a postura de Favreto, afirmando que ele não foi de fato induzido ao erro e que a determinação de Thompson mostra “quem tinha razão”.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*