Produtor pode receber multa por lavouras de soja irregulares

103 notificações e 65 autuações foram feitas a agricultores que não respeitaram o período do vazio sanitário no Paraná, no último mês. O produtor deve eliminar completamente as plantas vivas de soja, sob pena de receber uma multa, que varia de cinco a 50 mil reais, ou até mesmo perder a lavoura. Foram encontradas irregularidades em 11.300 hectares. O vazio sanitário da soja começou a ser adotado em 2007. Do dia 15 de junho a 15 de setembro não deve haver plantas vivas de soja, para evitar a proliferação da ferrugem asiática, um fungo que prejudica o desenvolvimento das plantações. A doença reduz a produtividade e obriga o produtor a usar mais fungicidas. A engenheira agrônoma da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, a Adapar, Maria Celeste Marcondes, explica que neste ano foram encontradas muitas irregularidades porque o clima tem contribuído para que as plantas de soja sobrevivam.

Ela defende que a proibição tem ajudado a reduzir os problemas com a ferrugem asiática no estado.

As fiscalizações da Adapar continuam em todo o estado até o fim do período do vazio sanitário, que termina em setembro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*