Professor de Ponta Grossa tem projeto aprovado pela Nasa

Um professor de Ponta Grossa, nos campos gerais do Paraná, está chamando a atenção mundialmente com um projeto aprovado pela Nasa, a agência espacial americana. Marcelo Emílio atua no Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e é o principal investigador da iniciativa GO11127, que compreende a observação de 168 estrelas. O trabalho vai ser desenvolvido de 24 de setembro a 8 de dezembro, no campo 11 da missão Kepler K2.

De acordo com o docente, a sonda Kepler vai fazer uma observação da luz de cada estrela a cada 30 segundos durante o período definido. Esses astros são bastante peculiares na Via Láctea, têm muita massa – de duas a 16 vezes a massa do nosso Sol – e são chamados de ‘estrelas Be’. Para ele, o interessante desses corpos é a perda da massa e a consequente formação de uma espécie de envelope de gás ao redor. Além disso, esses astros giram muito rápido, segundo o professor “em média com uma velocidade de cerca de um milhão de quilômetros por hora, mas algumas podem chegar ao dobro disso”.

O satélite Kepler foi lançado em março de 2009 em uma órbita de perseguição da órbita da Terra. O principal objetivo da sonda era descobrir planetas com o tamanho do nosso dentro ou perto da zona habitável de estrelas pelo método de trânsito planetário. A nave monitorou 145 mil astros e confirmou 2.330 planetas até maio deste ano, sendo que alguns deles têm tamanho comparável ao da Terra.

Mas o equipamento sofreu danos e perdeu uma das quatro rodas de reação que permitia manter o controle do apontamento do telescópio. Isso também comprometeu a qualidade dos dados coletados. Por esse motivo, a Nasa abriu a possibilidade de que outros cientistas propusessem projetos científicos que aproveitassem a disponibilidade de observação do satélite que levou à aprovação do projeto do paranaense.

A BandNews tentou, mas não conseguiu contato com o professor porque ele está no Havaí justamente a convite da agência espacial americana para falar da iniciativa que pode ajudar a humanidade a conhecer um pouco mais do Universo.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*