Programa da UFPR prepara idosos e profissionais da instituição para o envelhecimento

(Foto: divulgação/UFPR)

A cada ano, um novo grupo de mulheres e homens que há bastante tempo deixaram os bancos escolares volta para as salas de aula da Universidade Federal do Paraná.  Desde 2012, quando foi criado, o programa de extensão Universidade Aberta da Maturidade (UAM) já recebeu cerca de 550 participantes, todos maiores de 60 anos. Em palestras, oficinas e visitas guiadas, eles discutem com especialistas tanto assuntos relacionados ao envelhecimento quanto temas sugeridos pelas próprias turmas. No período de um ano, os inscritos participam dos encontros duas vezes por semana, nos espaços da Universidade Federal do Paraná.

Neste mês, um grupo de 57 pessoas se despediu do projeto de extensão. A solenidade teve até cerimônia de encerramento, com o discurso da oradora da turma, a aposentada Olga Yurkevitch, de 85 anos. Ela usa o pronunciamento, que guarda por escrito, para responder o que significou a experiência universitária na fase mais madura da vida.

Dona Olga chega aos 85 anos certa de que ainda tem o que aprender. Aprendeu a superar a morte do marido e a manter o corpo e a mente ocupados. Ela diz que está pronta para outras experiências agora que o curso acabou.

A turma da Dona Olga dá lugar a um novo grupo, que em agosto deve começar a frequentar as atividades de Universidade Aberta da Maturidade (UAM). Segundo a coordenadora do programa, Adélia Junglos Alves, o conteúdo é planejado para promover interação social e oferecer espaço onde as pessoas idosas possam ser ouvidas.

Adélia diz que não são só os idosos que ganham com a experiência. Segundo a coordenadora, o programa de extensão também prepara a universidade e os profissionais da instituição para atender uma população que tem uma tendência de viver mais do que vivia nas últimas décadas.

De acordo com o IBGE, a população idosa brasileira vai triplicar em 40 anos. Os idosos, que em 2010 eram 19,6 milhões, serão 66,5 milhões de pessoas em 2050.  A expectativa é de que em 2030 o número absoluto e o porcentual de brasileiros com 60 anos ou mais ultrapasse o de crianças de 0 a 14 anos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*