Projetos dos Portos de Paranaguá e Antonina serão levados a Brasilia

O objetivo é conseguir investimentos para que as demandas principalmente do comércio exterior sejam atendidas. Segundo o superintendente dos Portos, Luiz Henrique Dividino, a intenção é agilizar os serviços prestados, porém com baixos custos operacionais e essas dificuldades tem que ser expostas para que as soluções venham.

O Plano de Trabalho será apresentado na Secretaria de Portos e na Agência de Transportes Aquaviários, que são os órgãos que estabelecem a política e a fiscalização do segmento portuário brasileiro. Entre as ações pretendidas está o aumento na capacidade do corredor de exportação e a ampliação da armazenagem de granéis. O porto de Antonina será contemplado no processo de dragagem, porém sem comprar nenhum equipamento. Estudos comprovam que a manutenção das máquinas não é vantajosa perante o aluguel de uma.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*