Quadrilha de policiais é presa no oeste do Estado

Um delegado e três policiais federais de Guaíra, no oeste do Paraná, foram presos na Operação Erupção da própria Polícia Federal hoje (sexta) de manhã. Eles são acusados de facilitar o contrabando de produtos. De acordo com a polícia, a quadrilha movimentou pelo menos três milhões de reais nos últimos meses. Foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão, na casa dos policiais, em empresas de Guaíra e também na delegacia da PF do município. Segundo as investigações, os policiais e os delegados recebiam dinheiro para não fiscalizar a entrada de produtos contrabandeados no país e lavavam o dinheiro em Guaíra. É o que explica um dos delegados responsáveis pelo caso, Ricardo Cubas César.

Em um ano, todos os 60 policiais federais que trabalham em Guaíra foram investigados. O delegado avalia que, mesmo com a descoberta da corrupção, a imagem da PF não será prejudicada pelo caso.

Foram apreendidos computadores, duas armas sem registro e documentos, que ainda serão analisados. Os acusados devem responder por contrabando, lavagem de dinheiro, corrupção, prevaricação, peculato, concussão, abuso de autoridade e formação de quadrilha.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*