Quarto acusado de participar de morte de Bruno Strobel é julgado amanhã

Está marcado para amanhã  o julgamento do quarto acusado de participar da morte do estudante Bruno Strobel Coelho, em 2007. Eliandro Luiz Marconcini era um dos funcionários da empresa de segurança Centronic. Ele ficou foragido por nove meses e foi preso em 2010. Bruno Strobel foi morto por trabalhadores da empresa após ser flagrado pichando muros no bairro Alto da Glória, aqui em Curitiba. Ele foi torturado e morreu com um tiro na cabeça. O corpo do jovem foi encontrado na Rodovia dos Minérios, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. O advogado da família de Bruno Strobel, Rafael Fabrício de Melo, afirma que há provas que comprovam a participação do acusado no crime.

Ao todo, sete pessoas são acusadas de participar do crime. Em agosto do ano passado, dois réus foram condenados pela Justiça a 23 e 13 anos de prisão em regime fechado. O terceiro acusado, Ricardo Cordeiro Reyse, que é suspeito de ser o mandante do crime, deveria ser julgado no mês passado. Mas o julgamento foi adiado para o dia 20 de junho a pedido dos advogados de defesa por causa da ausência de uma das testemunhas considerada chave. O julgamento de amanhã (quarta) está marcado para as dez horas da manhã, na Câmara municipal de Almirante Tamandaré.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*