Receitas inelegíveis geram ação civil contra Ponta Grossa

O Ministério Público do Paraná ajuizou uma ação civil pública contra o município de Ponta Grossa por descumprir a lei que obriga a expedição de receitas médicas e odontológicas digitalizadas no Sistema Único de Saúde. Segundo o MP, as receitas ilegíveis podem fazer com que os pacientes recebam medicamentos incorretos ou na dosagem errada. O município terá um prazo de trinta dias para cumprir a determinação.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*