Retrospectiva 2016 – Como foi o ano para os times paranaenses

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No nosso futebol, o ano foi marcado pela inauguração da grama sintética da Arena da Baixada. No novo piso, o Atlético reviveu os anos do velho e temido Caldeirão; dos rivais domésticos, só o Coxa conseguiu superar o Furacão dentro do estádio. Por outro lado, os pontos desperdiçados em casa custaram a volta do Londrina para a Série A.

Em 2016, o Coritiba viveu o sonho da Copa Sul-Americana; o torneio internacional poderia ser a salvação de mais um ano que terminou somente com a sensação de alívio no Couto Pereira. O Paraná viveu o sonho do melhor início de temporada da história e o atacante Getterson viveu o sonho de jogar em um dos maiores clubes do país. 2016 mostrou que eram, mesmo, apenas sonhos.

2016 marcou mais um ano de extremos no nosso futebol. O Paraná trocou de técnico pelo menos quatro vezes, na segunda divisão do campeonato brasileiro, e quase foi rebaixado para série C. O Atlético não trocou de técnico nenhuma vez, na primeira divisão do campeonato brasileiro, e foi para a Libertadores.

A retrospectiva é de Cleverson Bravo.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*