Rodrigo Rocha Loures chega ao Brasil aos gritos de “ladrão”

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

O deputado paranaense afastado, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil, chegou ao Brasil na manhã de hoje (19). No aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, ele desembarcou às 7h45 e foi cercado por profissionais de imprensa.

Passageiros que estavam no terminal reconheceram o parlamentar e passaram a hostiliza-lo. Sob gritos de “ladrão” e “bandido”, Rocha Loures não quis gravar entrevista e seguiu até um táxi, embarcando logo em seguida.

A reportagem tenta novo contato com a defesa de Rocha Loures, que não atendeu aos telefonemas nesta sexta-feira (19). Ontem, por meio de nota, os advogados alegaram que ainda não tinham acesso aos procedimentos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o político.

O parlamentar foi afastado do cargo na manhã de ontem por decisão do ministro Edson Fachin. Ele estava em Nova York, para palestrar em uma empresa norte-americana sobre a política brasileira para empresários.  Rocha Loures foi citado nas delações premiadas dos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista. O deputado teria sido apontado pelo presidente Michel Temer como o responsável para resolver assuntos de interesse da empresa.

Em nota, o advogado José Luiz Oliveira Lima disse, ainda, que as explicações serão apresentadas depois de ter conhecimento do teor da investigação. O defensor também comentou que o deputado está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos devidos. Rodrigo Rocha Loures teria sido filmado recebendo R$ 500 mil em uma mala, como propina. Segundo Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, o parlamentar teria sido o indicado pelo presidente Temer para resolver uma questão de interesse do grupo.

De acordo com a delação de Joesley, ele pediu ajuda ao presidente para resolver uma pendência do grupo no Cade, órgão de controle da liberdade de concorrência. O deputado é um dos principais homens de confiança de Temer. Dados do Tribunal Superior Eleitoral apontam que, em 2014, a campanha do deputado arrecadou mais de R$ 3 milhões em doações, sendo que mais de R$ 200 mil vieram de Michel Temer. Não há registro de doações da JBS para o parlamentar.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*