Segundo projeção, servidores estaduais podem ficar sem aposentadoria

Em oito anos, os servidores estaduais do Paraná podem ficar sem o pagamento de aposentadorias. A projeção é do fórum das entidades sindicais dos servidores públicos do estado. Segundo o órgão, o valor que é atualmente repassado pelo governo à Paranaprevidência não é suficiente para garantir a pensão dos servidores no futuro. A cada mês, de 10% do salário dos servidores da ativa é repassado ao fundo, e o governo deveria contribuir com um valor proporcional. Mas de acordo com os servidores, isso não acontece na prática. Segundo a coordenadora do Fórum, Marlei de Carvalho, esse déficit têm aumentado a cada ano.

Apenas de 2010 a 2011, o déficit do governo com a Paranaprevidência aumentou mais de três bilhões e oitocentos mil reais, e o acumulado passa dos sete bilhões. Na gestão de Orlando Pessuti, o tribunal de contas do estado havia alertado o governo sobre o aumento do déficit com os servidores. Em junho, o TCE deve elaborar um novo panorama das dívidas. A coordenadora do Fórum cobra respostas.

A assessoria de imprensa da secretaria de administração do governo do estado foi procurada pela reportagem, e afirmou reconhecer o problema. Fatores como a longevidade dos servidores e os reajustes acima da inflação acumulados ao longo dos anos são alguns dos fatores que contribuíram para o aumento do déficit. Formas de diminuir o rombo são estudadas pelo governo: uma delas é o aumento da contribuição dos pensionistas de 10 para 11% e a inclusão dos servidores inativos na contribuição. Atualmente o Paraná conta com 151 mil servidores ativos, 72 mil aposentados e 25 mil pensionistas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*