Senadores paranaenses defendem saída de Temer e eleições diretas

Foto: Rodolfo Buhrer / Paraná Portal

Foto: Rodolfo Buhrer / Paraná Portal

Os três senadores pelo Paraná defendem a renúncia de Michel Temer da Presidência da República. Roberto Requião, do PMDB, e Gleisi Hoffmann, do PT, querem a convocação de eleições diretas. Alvaro Dias, do PV, que tem pretensões de sair candidato a presidente, defende a antecipação das eleições de 2018. Em vídeos e entrevistas publicadas no Facebook nesta quinta-feira (18), os três repercutiram o escândalo envolvendo o presidente Michel Temer, do PMDB. Para Alvaro Dias, a decisão de Temer de não renunciar agrava a crise no Brasil.

O senador avaliou como precipitadas as primeiras declarações do presidente no pronunciamento oficial. A Constituição Federal prevê eleições indiretas no caso de renúncia. Mas Alvaro Dias defende a alteração constitucional para antecipação das eleições, como alternativa a um mandato tampão que poderia finalizar a atual gestão.

Em pronunciamento ao Partido dos Trabalhadores, a senadora Gleisi Hoffmann defendeu a renúncia de Temer, mas rechaçou a possibilidade de eleições indiretas.

Para o senador Roberto Requião, do PMDB, as eleições diretas já eram a melhor alternativa desde a crise pré-impeachment. Ele lembra que a então presidente Dilma Rousseff firmou um acordo para convocar o processo eleitoral. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, Requião fez um apelo ao Congresso Nacional por uma discussão política ampla de eleições diretas.

As declarações dos senadores Gleisi Hoffmann e Roberto Requião foram gravadas antes do pronunciamento do presidente Michel Temer, que anunciou que não pretende renunciar.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*