Sérgio Moro pede a população não vá às ruas durante interrogatório de Lula

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Na semana em que vai ficar frente a frente com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela primeira vez, o juiz federal Sérgio Moro usou as redes sociais para se manifestar. O magistrado, responsável pelas ações penais da Lava Jato na primeira instância, se dirigiu às pessoas favoráveis à Operação. Moro fez um apelo para que elas não venham à Curitiba. Desde que foi marcado o primeiro interrogatório de Lula como réu na Justiça Federal do Paraná, movimentos têm se organizado para se dirigir à capital paranaense.

Entre os grupos que apoiam a Lava Jato, o Movimento Curitiba contra a Corrupção informou que respeita a posição de Moro, mas tem autonomia própria – por isso, o objetivo é estar na rua. O grupo planeja a concentração, na quarta-feira (10), a partir das nove da manhã, na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico. Na manifestação pelas redes sociais, Moro não fez referência aos grupos que têm restrições à Lava Jato – nesse caso, coletivos que, em regra, saem em defesa do ex-presidente Lula.

A expectativa é que apoiadores de Lula cheguem à Curitiba de diferentes partes do país. O ex-presidente é o último réu interrogado na ação penal apura a compra e a reforma de um apartamento triplex no Guarujá, no litoral paulista.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*