Servidores da Seab querem gratificação de R$ 2.400

Alguns servidores da Secretaria da Agricultura e Abastecimento ganham uma gratificação de quase 2 mil e 400 reais por mês. Os 290 que ficaram de fora não gostaram nada disso e paralisaram os serviços. A criação da Adapar, Agência de Defesa Agropecuária gerou a divisão entre eles. Quem foi transferido para o órgão ganha 2 mil e 400 reais de adicional para a Atividade de Fiscalização Agropecuária, isto no caso de médicos veterinários, engenheiros agrônomos e biólogos. Para os técnicos Agrícolas e de laboratório o adicional é de 900 reais. Quem não vai receber o “bônus” resolveu parar em protesto. O integrante do SindiSeab, Roberto de Andrade Silva, relata que há cinco meses eles tentam negociar, porém sem sucesso. A briga é pela equiparação salarial.

A secretaria tem cerca de 930 servidores públicos concursados. A Adapar substitui as ações do Defis e todos os 640 servidores que trabalhavam no setor foram transferidos e recebem a gratificação. A Seab fica com apenas 290 funcionários, que não recebem a gratificação. A assessoria de imprensa informou que o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, participa da Expoingá e até o momento não se pronunciou sobre a paralisação.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*