Servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Paraná paralisam nesta quarta-feira

O objetivo, segundo os técnicos, é alertar o governo federal sobre as negociações salariais deste ano. A diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Terceiro Grau de Curitiba, Judite Gomes, conta que os servidores já estão em estado de greve desde a semana passada, e que se os pedidos não forem atendidos uma assembleia será convocada.

Nos dias 9 e 10 de maio, uma nova paralisação vai acontecer. No dia 17 de maio representantes vão a Brasília tentar negociar. Nos dias 18 e 19 de maio, a categoria vai avaliar a situação em plenária nacional. Além de um reajuste salarial, os servidores da educação querem melhorias no Plano de Carreira e são contra os projetos de lei que privatizam a saúde, educação e previdência pública. No ano passado, a greve dos técnicos-administrativos da Federal se arrastou por três meses.  O prazo limite para uma resposta é 30 de maio. Na semana passada os professores das Instituições FederaIs de Ensino Superior também votaram por um indicativo de greve para 15 de maio.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*