TJ condena maternidade de Curitiba por atendimento incorreto

O Tribunal de Justiça do Paraná condenou a Maternidade Santa Brígida de Curitiba a pagar 40 mil reais por danos morais a uma gestante que foi atendida incorretamente. O caso aconteceu em 2005. A vítima chegou ao pronto socorro do Hospital com dores no ventre e também sangramento. A médica de plantão ouviu os batimentos cardíacos do feto e resolveu liberar a paciente sem qualquer outro exame. Dois dias depois, a mulher voltou à maternidade com mais dores e foi então constatado o óbito do bebê. Para o relator do caso no TJ, se a médica tivesse solicitado pelo menos um exame ecográfico a criança poderia ter sobrevivido.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*