UFPR teme não receber 100% do repasse do ano

Foto: UFPR – arquivo

A Universidade Federal do Paraná corre o risco de não ter dinheiro para cobrir todas as despesas pelo restante do ano. Até agora a universidade, assim como as outras instituições federais de ensino, recebeu 75% do repasse previsto para 2017 para despesas de custeio – serviços gerais, compras, diárias, passagens e bolsas, entre outros.

O Ministério da Educação não garante que liberará 100% do valor até o final do ano. Em nota enviada ao Metro Jornal, o MEC reconhece que o limite para as despesas de custeio nesse momento está em 85%, mas diz que “está trabalhando” para aumentar este teto.

A UFPR só teria mais 10% do orçamento anual a receber. Outro repasse que o governo federal ainda não liberou integralmente foi para despesas de capital – obras, instalações e compra de equipamentos permanentes, que integram o patrimônio da universidade. Do orçamento previsto para 2017 foram liberados, até agora, 45%, e o MEC trabalha com um limite de 60% até o final do ano. No caso da UFPR, o corte pode atrapalhar a continuidade de obras que foram interrompidas, como o Condomínio de Laboratórios e o prédio da Educação Física, no campus Politécnico, e a Central Analítica do campus Agrárias, além de algumas construções no interior do Estado.

Mais grave do que o custeio das universidades, nesse momento, são os atrasos de repasses à pesquisa pelo CNPq, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. As bolsas do órgão estão em dia, mas na UFPR nenhum pesquisador recebeu mais de 30% dos recursos conseguidos no edital universal – o mais importante no CNPq, que abrange todas as áreas do conhecimento.

Um projeto do Laboratório de Neurofisiologia da UFPR, que estuda o Parkinson e busca, entre outras metas, aperfeiçoar o diagnóstico da doença, só recebeu R$ 12 mil dos R$ 40 mil conquistados no edital do ano passado. Além de não haver perspectiva de quando e nem se vai receber o restante do valor, o projeto vê a continuidade ameaçada, já que ainda não foi aberto pelo CNPq o edital universal deste ano.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*