Único sobrevivente de queda de avião no Bacacheri permanece internado

Segue internado na UTI do Hospital do Trabalhador o único sobrevivente do acidente com o monomotor que caiu minutos depois de decolar do aeroporto do Bacacheri, no último dia 30. Segundo a Secretaria de Saúde o estado dele é estável, mas não há previsão de quando ele poderá sair da unidade de terapia intensiva. O executivo Hélio Corrêa teve várias fraturas pelo corpo e respira com a ajuda de aparelhos. As investigações sobre as causas do acidente seguem a cargo do Cenipa, órgão que apura acidentes aeronáuticos. Segundo o Major Eduardo Michelin, ainda não há um prazo para a finalização do relatório.

As investigações devem apontar também se quem pilotava a aeronave na hora do acidente era mesmo o piloto Cleber Luciano Gomes, que morreu na hora, ou se quem assumiu o comando foi o sobrinho do deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB), Silvio Romanelli. O rapaz fazia curso de pilotagem e negociava a compra de uma aeronave nos Estados Unidos. Segundo o Major, as gravações do voo devem dar respostas sobre este assunto.

A investigação da Aeronáutica deve levar entre 30 e 60 dias, e só depois é que vai se saber o que realmente ocorreu. Três das quatro pessoas que estavam na aeronave na hora do acidente morreram.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*