UPA Matriz é fechada em Curitiba

HC

A Unidade de Pronto Atendimento Matriz, que ficava no Centro de Curitiba, nas dependências do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, foi fechada porque nunca chegou a ser credenciada junto ao governo federal. O espaço parou de funcionar ontem (terça, 2) por decisão da Prefeitura da capital. Segundo Vinícius Filipak,  diretor do Departamento de Urgências e Emergências da Secretaria Municipal de Saúde, a UPA não atendia às condições mínimas exigidas pelo Ministério da Saúde e, por isso, era mantida exclusivamente com recursos da capital.

Com a decisão, o local volta à administração do HC e vai ser destinado ao atendimento de pacientes que tiverem problemas após cirurgias ou outros procedimentos realizados no hospital. De acordo com o diretor, a UPA Matriz atendia aproximadamente 150 pessoas por dia – o menor volume entre todas as Unidades de Pronto Atendimento da cidade.

A intenção, com a mudança, é viabilizar um melhor acolhimento de quem procura os serviços do HC de alta complexidade, já que a maior parte da demanda da UPA Matriz já era composta por pacientes do hospital. O serviço, no espaço, fica a cargo de profissionais contratados pelo Hospital via empresa Ebserh.

Em média, nas UPAs de Curitiba, 500 pessoas são atendidas por dia. A Prefeitura orienta a população que precise de atendimentos de urgência e emergência para que procure uma das outras sete UPAs da cidade, nos bairros Pinheirinho, Fazendinha, Cajuru, Campo Comprido, Sítio Cercado, Boa Vista ou Boqueirão.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*