Vereador se defende na acusação de fraude em verba de alimentação

O vereador Odilon Volkmann, do PSDB, apresentou hoje a defesa dele com relação a um processo que responde por fraude em verba de alimentação da Prefeitura de Curitiba. Servidores municipais utilizariam o Cartão Qualidade para sacar dinheiro em um mercado de Volkaman. O cartão serve para fazer compras em supermercados cadastrados pela Prefeitura. O estabelecimento do vereador cobraria uma taxa de 10% pela transação, que é ilegal. Agora, o vereador responde a um processo no Conselho de Ética da Câmara de Curitiba. O presidente do Conselho, vereador Francisco Garcez (PSDB), explica que uma decisão sobre o caso deve sair na semana que vem. Os vereadores que vão analisar o caso são: Dirceu Moreira, do PSL, Jorge Yamawaki, do PSDB, mesmo partido de Volkmann, e Valdemir Soares, do PRB. Odilon Volkmann foi procurado e informou por meio da assessoria que não vai se pronunciar sobre o assunto. O estabelecimento de Volkmann não tem mais convênio com a Prefeitura e o caso também é investigado pelo Ministério Público. Hoje também foi apresentada a defesa da vereadora Renata Bueno (PPS) que responde a um processo no Conselho de Ética da Câmara depois de dar declarações polêmicas sobre os vereadores. Ela chamou os colegas de “gentalha” e não apresentou um advogado para fazer a defesa. Por isso, o caso foi designado a um profissional indicado pelo Conselho de Ética. Um parecer também deve sair na semana que vem.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*