Vereadores de Colombo aprovam alterações na carreira de servidores do município

Câmara Vereadores de Colombo – arquivo

Os vereadores de Colombo aprovaram a proposta da Prefeitura 007/2017, que altera a carreira de servidores do município. Ao todo, 13 vereadores votaram a favor e outros três foram contrários à medida. A sessão começou às nove e meia da manhã e contou com policiamento reforçado com viaturas e carros da Polícia Militar Guarda Municipal de Colombo. Esta é a terceira vez que o projeto é colocado em votação, e nas primeiras tentativas os servidores invadiram o plenário e a sessão foi suspensa. Desta vez, a Prefeitura tentou limitar judicialmente o acesso à Câmara ao número de 25 pessoas, mas uma liminar pedida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Colombo – APMC derrubou essa decisão na manhã desta segunda-feira, 17. O presidente da APMC, Claudinei Lima, disse que por causa disso, e também devido ao recesso escolar, o número de servidores protestando contra a votação foi bem menor do que nas últimas vezes.

O  levantamento da Prefeitura é de que cerca de 100 pessoas ficaram dentro da Câmara, e os protestos do lado de foram aconteceram de forma pacífica e sem expectativa de confronto com os policiais ou tentativa de invasão. A proposta de número 007/2017, de autoria da própria Prefeitura, prevê alterações como a transferência da data base do funcionalismo público municipal de maio para janeiro, a suspensão das progressões na carreira, aumento no desconto do vale-transporte e extinção de cargos como os de merendeira, vigilante, auxiliar de serviços gerais e assessor jurídico. Por outro lado, o projeto prevê reajuste do piso salarial dos médicos, com correção de 33%. O presidente da APMC disse que a categoria não entra na questão do reajuste dos médicos e apoia estes trabalhadores, mas disse que o projeto 007/2017 foi uma retirada de direitos dos outros servidores.

Em nota, a Prefeitura de Colombo diz que os servidores não vão perder direitos, que os cargos de Auxiliar de Serviços Gerais e Merendeira só vão ser extintos a partir da aposentadoria dos profissionais que estão atualmente em exercício e que o reajuste para a categoria médica é uma necessidade para equiparar o salário destes profissionais e contratar novos médicos para a cidade.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*