Voluntários de 6 países desenvolvem atividades em escola filantrópica de Curitiba

(Foto: divulgação/Fundação Telefônica)

Curitiba recebe pela segunda vez um projeto de voluntariado internacional. 13 voluntários de 6 países estão na Escola Especializada Primavera desenvolvendo atividades com os alunos e projetos que ajudem a instituição a se tornar mais conhecida. Eles fazem parte do Vacaciones Solidárias, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo.

O trabalho é acompanhado pela equipe da Ação Social para Igualdade das Diferenças (Asid). Gabriela Kuhnen, que atua na Asid, explica que as ações são divididas em missões e contam com a riqueza da diversidade cultural.

O grupo que a escola de Curitiba recebe conta com três colaboradores brasileiros e dez estrangeiros, sendo cinco da Espanha, um do Chile, dois da Argentina, um da Colômbia e um da Venezuela. A Escola Primavera é filantrópica e oferece atendimento especializado de graça para pessoas com deficiência intelectual.

Atualmente 162 crianças, adolescentes e jovens, a partir de 6 anos de idade, estudam no local. A diretora da instituição, Fatima Heraki Floriani, destaca que o papel dos voluntários é fundamental para manter o funcionamento da escola. E que, no fim, todo mundo sai ganhando.

O grupo fica em Curitiba até 21 de setembro. Criado em 2005 na Espanha, o programa Vacaciones Solidárias começou oferecendo aos funcionários locais uma experiência de voluntariado na América Latina. Depois, incluiu também colaboradores de outros países da Europa.

Hoje, as vagas são abertas a funcionários de todo o Grupo Telefônica. Este ano, mais de 1.300 colaboradores se inscreveram para participar no programa, entre eles mais de 200 brasileiros.

Reportagem: Ana Flavia Silva

(Foto: divulgação/Fundação Telefônica)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*