Cidades paranaenses estão entre as mais acolhedoras do Brasil

(Foto: divulgação/Prefeitura de Pinhais)

A cidade de Pinhais, na Grande Curitiba, é a terceira mais hospitaleira do país e a mais receptiva do Paraná. É isso, ao menos, o que indica uma pesquisa da plataforma de hospedagens Airbnb. O levantamento foi realizado a partir das opiniões de usuários e anfitriões nos últimos 12 meses e mostra também que Guarapuava, no centro paranaense, é mais um município paranaense que figura no estudo: ocupa a quinta colocação geral.

A pesquisa considera as classificações cinco estrelas conferidas pelos usuários do aplicativo como um todo, ou seja, tanto por quem hospeda quanto por aqueles que se hospedam via Airbnb. A lista é bastante diversificada e conta, entre as 10 mais, com quatro cidades dos três estados do sul do país, quatro de três estados do sudeste e duas do setor nordeste brasileiro.

Outro aspecto revelado no levantamento é que a hospitalidade é ainda uma característica inerente ao povo brasileiro. Desde 2012, o número de pessoas abrindo as portas das próprias casas só aumenta e somente no feriado da Independência, que durou três dias, a plataforma registrou 66 mil hospedagens no país.

O ranking do Airbnb é o seguinte: na primeira colocação está Tubarão, no sul de Santa Catarina; e em segundo lugar vem o município de Farroupilha, no Rio Grande do Sul. Pinhais é a terceira da lista e chama a atenção por ser a menor cidade do Paraná com aproximadamente 61 quilômetros quadrados, apenas. Mesmo assim, o município aparece entre os 14 mais populosos do estado, com mais de 128 mil habitantes.

Em quarto lugar no levantamento está Socorro, na Serra da Mantiqueira, em São Paulo; a paranaense Guarapuava; e, na sequência, Canindé de São Francisco, no alto sertão de Sergipe. A relação termina com Amontoada, no Ceará; Cambuí, na região serrana de Minas Gerais; Franca, também em São Paulo; e Cachoeiras de Maracu, no estado do Rio de Janeiro.

Reportagem: Daiane Andrade

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*