Justiça determina novamente a prisão do bruxo Chik Jeitoso

(Foto: reprodução/Facebook)

O juiz da 4ª Vara Criminal de Curitiba mandou prender novamente o Bruxo Chik Jeitoso. A determinação veio depois de um pedido do candidato ao governo do Paraná, Ratinho Junior, do PSD. O juiz Pedro Luis Sanson Corat, entendeu que Luis Antonio Ferreira Pereira, o “bruxo” Chik Jeitoso, teria descumprido a determinação judicial, que revogou a prisão preventiva anterior. Ele ficou preso por 21 dias a partir do dia 20 de dezembro, após ter virado réu em um processo por extorsão.

Chik Jeitoso foi preso na Operação Lomax. Ao lado do ex-secretário municipal de Trânsito, Marcelo Araújo. Eles são acusados de extorquir políticos, empresários e artistas com falsas denúncias nas redes sociais. A suspeita é de que o esquema tenha movimentado até R$ 5 milhões. Entre as vítimas estava o empresário e apresentador de televisão Carlos Massa, o Ratinho, que é pai de Ratinho Junior.

A prisão preventiva anterior foi trocada por medidas cautelares, entre elas: “a proibição de manter contato com as vítimas Carlos Roberto Massa e Carlos Roberto Massa Junior, bem como de publicar/divulgar qualquer tipo de manifestação (direta ou indireta) sobre os fatos apurados nos autos, e/ou sobre as referidas vítimas, por qualquer meio de comunicação”.

De acordo com o juiz, a medida visava impedir manifestação do acusado em relação às vítimas. Conforme a decisão,  o bruxo “teria voltado a publicar notícias relacionadas às vítimas em suas redes sociais, em evidente descaso para com seu compromisso perante o Juízo”.

Reportagem: Alexandra Fernandes

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*