33 mortes de macacos são investigadas no Paraná

(Foto: divulgação/SESA)

33 mortes de macacos são investigadas no Paraná com suspeitas de febre amarela. Desde julho até hoje (11), o Centro de Informações Estratégicas em Vigilâncias da Secretaria da Saúde do Paraná registrou 63 mortes de macacos. Desses, 11 mortes não foram por causa da doença e outras 19 aconteceram por causas indeterminadas. Todos os casos são monitorados, já que a morte destes animais serve de alerta e indicativo sobre a possível presença do vírus da doença na região.

Neste período o Paraná não confirmou morte de macacos por febre amarela. Os casos que continuam em análise foram detectados em Paranaguá, Curitiba, Balsa Nova, e Assis Chateaubriand. A vacina que protege contra a febre amarela está disponível nas unidades de saúde de todo estado. Uma única dose protege para toda a vida. Quem tem entre nove meses de idade a 59 anos, 11 meses e 29 dias deve receber a dose.

Para moradores de municípios que têm casos confirmados de circulação viral de febre amarela, o Ministério da Saúde está recomendando também a imunização de pessoas acima de 60 anos.

Reportagem: Lorena Pelanda