NacionalServiços

5 adaptações disponíveis em serviços de Streaming

As adaptações conseguiram se consagrar como gênero, anualmente marcando presença em premiações

 5 adaptações disponíveis em serviços de Streaming

Foto: Divulgação Prime Vídeo

Ao longo da história do cinema centenas de livros ganharam adaptações, algumas que de fato fazem jus a seus livros adaptando perfeitamente, e outras que deixam muito a desejar. Seja no drama, na comédia ou até mesmo em musicais, os diretores e roteiristas se desdobram para tentar trazer uma história verídica, mas também interessante para os espectadores, já que a literatura se apoia muito na imaginação dos leitores.

Apesar de todos esses poréns as adaptações conseguiram se consagrar como gênero, anualmente marcando presença em premiações como o Oscar, a exemplo dos filmes …E o vento levou (1939) e Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei (2003), que foram premiados na categoria de melhor filme, e também o filme Duna (2021), que fez história no Oscar desse ano sendo o filme mais premiado da noite levando 6 estatuetas para casa.

Para bem ou por mal as adaptações sempre irão existir no cinema podendo trazer felicidade ou tristeza para os leitores e autores das obras.

Confira abaixo a lista de adaptações disponíveis em streamings:

O iluminado (1980) – Disponível na Hbo Max

Foto: Divulgação Hbo Max

Durante o inverno Jack Torrance (Jack Nicholson) se torna zelador do isolado Hotel Overlook, na esperança de curar seu bloqueio de escritor. Então ele, sua esposa Wendy (Shelley Duvall) e seu filho Danny (Danny Lloyd) se instalam no esquisito hotel onde as coisas acabam tomando um rumo estranho.

O filme é baseado no romance de Stephen King. Apesar disso, Stanley Kubrick, o diretor do filme, acabou arrumando briga com o autor, que odeia publicamente a adaptação. Apesar das grandes diferenças entre livro e filme, a obra de Kubrick carrega os mesmos aspectos da história de King e, ainda, se consagra como um dos melhores filmes de terror existentes. 

A direção de Kubrick é de fato o maior diferencial do filme, já que ele entrega uma verdadeira aula de cinema em fatores técnicos, com cenários que enfatizam essa sensação de solidão e isolamento que os personagens, e ainda geram um sentimento de incômodo. Além disso, o filme ainda conta impecáveis performances de Jack Nicholson, Shelley Duvall e Danny Lloyd.

Apesar das diferenças e discórdias entre Kubrick e King, O iluminado se tornou, merecidamente, um dos clássicos filmes do cinema.

Forrest Gump (1994) – Disponível na Netflix, Hbo Max, Amazon prime e Globoplay

Foto: Divulgação Netflix

O filme conta a história do jovem Forrest Gump (Tom Hanks), que é bem ingênuo e cheio de boas intenções. Quando criança, ele convive com a mãe (Sally Fields) e com sua amiga Jenny (Robin Wright), já que sofre bullying na escola por usar um aparelho nas pernas para consertar sua postura. Porém a vida de Forrest tem uma virada quando ele aprende a correr.

No decorrer do filme, acompanhamos o amadurecimento de Forrest e ao mesmo tempo a história dos Estados Unidos através de seus olhos, passando por grandes eventos, como: a  Guerra do Vietnã, Woodstock e as presidências de Kennedy e Johnson.

O roteiro do filme é muito bem escrito e consegue não cansar, intercalando entre o presente e os flashbacks. Além disso, ele inova ao trazer todos esses eventos pelo ponto de vista de Forrest, que é muito inocente, o que gera muitos momentos divertidos e deixa o filme mais leve, mesmo mostrando períodos sombrios e cheios de maldade. O longa ainda faz questão de mostrar a passagem do tempo no presente de uma maneira criativa, já que as pessoas ouvindo a história de forrest no banco vão mudando conforme a história tem suas idas e vindas.

Ao contar a história dos Estados Unidos, a obra mistura ficção com realidade de uma maneira excelente e crível, sem parecer forçado em nenhum momento. O longa também faz diversas referências a outros filmes e a cultura pop, o que o deixa com um tom divertido.

O longa ainda conta com uma performance impecável de Tom Hanks, que inclusive recebeu a estatueta de Melhor Ator no Oscar por seu papel.

Com uma trilha sonora imortal, Forrest Gump é um filme com uma história que, mesmo alegre, é repleta de momentos melancólicos, assim como a própria vida real, e é essa a mensagem que o longa deixa: a vida pode ser trágica, mas também pode ser bela… “a vida é como uma caixa de bombons, você nunca sabe o que vai encontrar”.

Os Miseráveis (2012) – Disponível na Star+

Foto: Divulgação Hbo Max

O filme é uma adaptação do musical da Broadway, que por sua vez é uma adaptação do livro de Victor Hugo. O longa se passa na França durante o século 19 e conta a história de Jean Valjean (Hugh Jackman) que rouba um pedaço de pão para sua irmã e acaba indo preso por vários anos. Após ser solto ele acaba começando uma nova vida e por consequência quebrando sua liberdade condicional, assim o cruel inspetor Javert (Russell Crowe) passa anos o perseguindo. A trama acompanha não só os dois, mas diversos personagens além da própria revolução francesa.

O musical é extremamente grandioso, tanto suas músicas intensas, quanto os cenários, como os figurinos e claro seu elenco com grandes nomes. Além dos dois principais extremamente talentosos, o elenco também conta com Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Eddie Redmayne e Helena Bonham Carter. Todos os atores entregam performances emocionantes e grandiosas, com muitas músicas cantadas ao vivo,  mas principalmente Anne Hathaway, que inclusive garantiu um Oscar por sua performance e Hugh Jackman que também garantiu uma indicação. 

A direção de arte faz um trabalho impecável reconstruindo a França no século 19, com cenários mostram uma Paris muito suja e bagunçada que abraçam ainda mais o povo parisiense que também usa roupas e maquiagens visivelmente sujas que deixam apenas mais palpável a pobreza e a doença que as pessoas vivam. Além disso, os takes do diretor usam uma estética muito similar a quadros de pinturas, e ainda aposta em um maior realismo, mesmo o filme se tratando de um musical.

Os miseráveis cumpre perfeitamente seu papel como adaptação, não só condensando uma história de mais de 1300 páginas, mas também trazendo ela em um formato diferente como musical, o que funciona muito bem.

Garota Exemplar (2014) –  Disponível na Netflix, Amazon Prime, Star+ e Globoplay

Foto: Divulgação Prime Vídeo

Baseado no livro de mesmo nome, Garota exemplar conta a história do desaparecimento de Amy Dunne (Rosamund Pike). Amy comemorava os 5 anos de bodas com seu marido, Nick Dunne (Ben Affleck)  quando misteriosamente some. Após a polícia ser chamada, começam as investigações oficiais e as não oficiais conduzidas por Nick, seguindo algumas pistas que Amy deixou para o presente das bodas de 5 anos dos dois. A trama tem sua mudança quando a polícia começa a suspeitar  de Nick.

A montagem do filme é bem interessante, intercalando entre momentos do passado, mostrando a história de Amy e Nick, e o presente com as revelações da investigação. David Fincher ainda faz essas intercalações de maneira brusca, o que deixa o filme mais dinâmico e prende bastante a atenção. As mudanças de tempo também são bem impressionantes, vendo como o filme vai se completando, e ainda trazendo surpresa ao telespectador.

O roteiro do filme foi escrito pela própria autora do livro, algo muito interessante. O longa mostra bastante o papel que a mídia tem nessas investigações e o sensacionalismo que é muito presente.

A fotografia e cenários do longa são outros fatores interessantes. A fotografia usa cores quentes no passado, dando a ideia de uma época calorosa e um sentimento de nostalgia, quando no presente as cores são extremamente frias e quase artificiais. O sentimento artificial fica ainda mais impressionante quando se junta com a casa dos Dunne, que parece inabitada e estéril

Garota exemplar é um filme instigante e extremamente interessante que consegue manter a atenção presa do começo até o fim.

Adoráveis Mulheres (2019) – Disponível na Amazon Prime

Foto: Divulgação Prime Vídeo

A história do filme é uma adaptação de um romance escrito por Louisa May Alcott, e gira em torno de quatro irmãs bem diferentes entre si: Jo (Saoirse Ronan), Meg (Emma Watson), Amy (Florence Pugh) e Beth (Eliza Scanlen) March, que vivem suas vidas normais e sem luxo durante a época da guerra da Secessão nos Estados Unidos.

O filme é contado em dois tempos diferentes, viajando entre passado e presente e acompanham as irmãs num período de sete anos, uma ótima escolha da diretora Greta Gerwig, já que deixa o filme mais dinâmico. Para representar o passado, a diretora opta por usar cores mais vibrantes e quentes tanto no figurino quanto no cenário, onde as garotas são adolescentes e cheias de energia. Já o presente é retratado com cores mais frias e tons escuros, além de diversas cenas com neve que apenas enfatizam esses tons, onde as irmãs já são mais adultas.

É impossível falar desse filme sem comentar sobre seu elenco extremamente talentoso. Ao começar pelas irmãs, com um elenco fortíssimo que arrasam nas atuações, principalmente Saoirse Ronan e Florence Pugh que realmente se sobressaem em suas performances. Também compondo o elenco ainda tem os talentosos Timothée Chalamet, Meryl Streep e Laura Dern. 

Os personagens do filme também são muito interessantes e bem marcados. As irmãs são bem diferentes entre si, e têm personalidades únicas. O filme ainda conta com uma trilha sonora apaixonante composta por Alexander Desplat que completa e dá ao filme ainda mais emoção. 

Adoráveis mulheres é um filme belíssimo e emocionante, que mostra muitas das dificuldades passadas pelas mulheres no século XIX.

Por Carolina Genez com supervisão de Angela Luvisotto

Digiqole ad

Band News Curitiba - 96,3 FM

Suspeita de aliciar brasileiros presos com drogas na Tailândia é solta

Suspeita de aliciar brasileiros presos com drogas na Tailândia é solta

Camila Raposo Broca pagou a fiança de R$ 2.424 e foi liberada

Teste de saliva é quase tão eficiente quanto swab nasal

Teste de saliva é quase tão eficiente quanto swab nasal

Estudo da UFPR comparou três métodos de testagem para coronavírus

Evento gratuito e online sobre branding é nesta terça-feira

Evento gratuito e online sobre branding é nesta terça-feira

Programação tem a participação de Tim Calkins, da Northwestern Univerity´s Kellogg School of Management