Adolescente baleado em colégio permanece internado

Não há previsão de alta para o adolescente baleado nas costas por um colega em um colégio de Medianeira, no oeste do Paraná. Bruno Raphael Facundo, de 15 anos, foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador, onde permanece internado e, de acordo com a família, se recupera bem. No entanto, a bala ainda não foi retirada.

De acordo com o hospital, ele respira sem a ajuda de aparelhos e passa por sessões de fisioterapia. Um novo boletim médico deve ser divulgado ainda hoje. Além de Bruno, um rapaz de 18 anos foi baleado no joelho e recebeu alta no mesmo dia. O atentado aconteceu no Colégio Estadual João Manoel Mondrone.

O autor dos disparos é um estudante que estaria sofrendo bullying. No entanto, os alvos seriam outros alunos, e não os que foram baleados. Antes de entrar no colégio, ele chegou a gravar um vídeo.

O menor está detido junto com outro colega, que também participou do ataque. O pai do atirador chegou a ser detido, mas foi liberado após pagar fiança – ele deve ser responsabilizado por posse ilegal de arma de fogo e omissão de cautela, por não tomar os devidos cuidados para evitar que o filho conseguisse pegar a arma. À polícia, o adolescente disse que tinha ao menos nove alvos e que saiu decidido a praticar o ataque. As aulas devem ser retomadas amanhã (02).

Reportagem: Lorena Pelanda

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*