ParanáGeral

Alep aprova projeto que permite terceirização de presídios do Paraná

A proposta faz parte do pacote de medidas enviado pelo governo estadual após as eleições

 Alep aprova projeto que permite terceirização de presídios do Paraná

Foto: Leocadio Miranda/Depen

Os deputados estaduais aprovaram na sessão de ontem (terça, 6) o projeto de lei que autoriza a terceirização dos serviços prestados em presídios do Paraná. Segundo o texto enviado pelo Executivo à Assembleia Legislativa, apenas a segurança será de responsabilidade exclusiva do Estado.

Em primeiro turno, a proposta passou com 37 votos favoráveis e sete contrários. Como recebeu emendas no plenário, o projeto retorna para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de ser votado em redação final.

Veja mais:

O Governo do Paraná pretende remover da legislação atual o trecho que proíbe a terceirização de “funções indelegáveis do Poder Público”. O Executivo defende que estabelecer parcerias público-privadas para áreas sensíveis, como os presídios, não significa abrir mão do controle das decisões fundamentais. O governo, no entanto, não explicou quais funções pretende delegar para a iniciativa privada.

O Sindarspen, sindicato que representa os policiais penais do Paraná, emitiu nota para afirmar que a proposta é inconstitucional. Além disso, a entidade teme que a privatização de serviços prestados em presídios substitua funções atualmente exercidas por servidores públicos de carreira.

O projeto que autoriza a terceirização dos serviços prestados em presídios do Paraná faz parte do “pacotaço” de medidas enviado pelo governador Ratinho Junior à Assembleia Legislativa. Os deputados analisam 30 propostas do Executivo enviadas semanas após as eleições.

Entre elas estão a possibilidade de privatização da Copel, a terceirização de hospitais públicos, a criação de nove secretarias estaduais e o aumento da alíquota base do ICMS de 18% para 19% – que foi aprovada ontem (terça, 6) em redação final.

Reportagem: Angelo Sfair

jully.mendes

Professor do PR é afastado em investigação de importunação sexual

Professor do PR é afastado em investigação de importunação sexual

MP diz que crime contra menina de 14 anos teria sido cometido dentro da sala

BR-476: 10 quilômetros de fila após acidente com rodovia interditada

BR-476: 10 quilômetros de fila após acidente com rodovia interditada

Duas carretas se envolveram em uma colisão frontal. Os motoristas não resistiram

Em 2022, produtos paranaenses foram exportados para 212 países

Em 2022, produtos paranaenses foram exportados para 212 países

O ano passado atingiu a marca de 22 bilhões de dólares comercializados

BR-476: Motoristas morrem em batida de carretas. Rodovia é fechada

BR-476: Motoristas morrem em batida de carretas. Rodovia é fechada

Acidente foi registrado entre Araucária e Contenda, depois do posto da PRF