Bancários devem descartar greve pela primeira vez em anos

(Foto: divulgação/Contrafcut)

Os bancários de Curitiba e região devem realizar assembleia na próxima quarta-feira para discutir a proposta salarial dos bancos. Na décima rodada da negociação salarial deste ano, no último sábado, os bancos ofereceram 5% de reajuste salarial aos bancários e a proposta foi bem recebida pela categoria, que descartou a possibilidade de uma greve nacional.

Os sindicatos sugeriram que as assembleias da próxima quarta-feira em todo o País votem pela aceitação da proposta feita Federação Nacional dos Bancos.

O presidente do sindicato dos bancários de Curitiba, Elias Jordão, afirma que as negociações forma intensas para que o acordo fosse produzido.

O presidente do sindicato reconhece que um ano sem greve de bancários é uma quebra de paradigma. Ele não lembra quando foi o último ano em que os bancários não fizeram uma greve, por menor que tenha sido.

Além do reajuste de 5%, a proposta prevê, ainda, acordo com validade de dois anos. Assim, se ela for aprovada, ficam garantidas, até 2020, a manutenção de todos os direitos e a reposição total da inflação (pelo INPC), mais 1% de aumento real para salários e demais verbas em 1º de setembro de 2019.

O argumento dos trabalhadores para alcançar o acordo foi baseado nos lucros dos bancos, que só no primeiro semestre deste ano tiveram ganhos que variam de 3 a 12 bilhões de reais líquidos.

Reportagem: Narley Resende

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*