ParanáGeral

Caminhoneiro que provocou acidentes assumiu o risco, diz PCPR

Ele será indiciado por tentativa de homicídio com dolo eventual, após usar cocaína e álcool

 Caminhoneiro que provocou acidentes assumiu o risco, diz PCPR

Foto: Reprodução/ TV Band Paraná

O motorista, de 35 anos, que dirigia um caminhão que atingiu doze veículos em Curitiba, foi indiciado por tentativa de homicídio com dolo eventual. O homem, que usou cocaína além de álcool antes de pegar o veículo, também vai responder por condução de veículo automotor com capacidade psicomotora alterada, omissão de socorro e por afastar-se do local do acidente.

Veja mais:

Durante a investigação da Polícia Civil, o investigado Nilson Pedro dos Santos, disse que pensava ter duas pessoas penduradas no caminhão que ele dirigia, como explica o delegado Edgar Santana.

A Polícia Civil ouviu 22 duas pessoas entre elas as vítimas, que tiveram seus veículos danificados, as 4 pessoas que sofreram lesões, testemunhas e agentes de operação, além disso foram analisadas mais de 50 imagens. O motorista será indiciado por homicídio com dolo eventual, ou seja, ele assumiu risco de matar, explica o delegado, que traz detalhes da empresa que contratou o caminhoneiro.

Foram causados danos em outros veículos no decorrer da BR-277,  entre Ponta Grossa e Curitiba, mas estes ainda deverão ser contabilizados. As partes prejudicadas terão de entrar com pedido de indenização no juízo Civil. O motorista teve a prisão preventiva decretada e segue detido.

Informação: Francine Lopes

Frederico Machado

BR-277: Tempo médio de viagem até Paranaguá fica em 1h14min

BR-277: Tempo médio de viagem até Paranaguá fica em 1h14min

Permanece o desvio operacional no quilômetro 42, em Morretes

BR-277: 7 quilômetros de fila em Morretes, no sentido Curitiba

BR-277: 7 quilômetros de fila em Morretes, no sentido Curitiba

Na Serra do Mar, permanece o desvio operacional, após o deslizamento de terra

Nota Paraná devolve R$ 23 milhões em créditos

Nota Paraná devolve R$ 23 milhões em créditos

Os contribuintes concorrem a prêmios de R$ 10 a R$ 1 milhão