Candidato a vice de Bolsonaro defende nova Constituição sem Assembleia Constituinte

(Foto: Lenise Klenk/BandNews Curitiba)

Candidato à vice-presidência na chapa de Jair Bolsonaro, do PSL, o General Hamilton Mourão, do PRTB, defendeu em Curitiba nesta quinta-feira (13) a elaboração de uma nova Constituição Federal para o Brasil, sem a Convocação de uma Assembleia Constituinte. Ele apresentou uma palestra no período da tarde no Centro de Eventos do Instituto de Engenharia do Paraná.

Durante a apresentação, o candidato a vice mencionou poucas vezes e de forma discreta o nome de Bolsonaro, que está internado há uma semana, desde quando foi esfaqueado durante um ato de campanha em Minas Gerais. Para uma plateia lotada, o general disse que a atual Constituição é um dos motivos da crise econômica e defendeu reformas, como a tributária e a fiscal.  O general defende uma carta escrita por uma comissão formada pelo que chama de “notáveis”. 

O general nega que a ideia de evitar uma constituição escrita por representantes do povo seja antidemocrática e diz que se trata de uma opinião pessoal.

Uma consulta feita pelo PRTB nesta semana ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sem consultar o PSL ou a família de Bolsonaro provocou desconforto na coligação. A intenção é saber se Mourão pode participar de debates na TV no lugar do candidato a presidente. O general tentou minimizar a importância da medida dizendo se tratar de uma consulta informal.

Mourão reconheceu que a candidatura perdeu espaço com a ausência de Bolsonaro. O candidato a presidente pelo PSL passou nesta quarta-feira (12) por uma nova cirurgia no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para desobstrução do intestino, atingido pela facada.