Política

Carli Filho é chamado de assassino na chegada ao Tribunal do Júri

(Foto: Ricardo Pereira/ BandNews FM Curitiba)

O Tribunal do Júri de Curitiba ainda estava com as portas fechadas e o público já se enfileirava diante do prédio para assistir ao julgamento do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho. Ao todo, 200 senhas foram distribuídas, mas quem conseguiu garantir um lugar no plenário é obrigado a seguir uma série de regras.

Os telefones celulares, por exemplo, devem ficar desligados – e não apenas silenciados – e o uso de aplicativos como o Whatsapp estão proibidos. Foi essa, ao menos, a orientação repassada pelos funcionários que organizaram o acesso do público no início da tarde desta terça-feira (27).

O ex-deputado chegou ao Tribunal do Júri pouco antes das 13 horas e foi recebido aos gritos de “assassino” e “justiça” por pessoas que estavam no local – entre curiosos e quem aguardava na fila para acessar o prédio e assistir ao julgamento. Ele estava no banco traseiro de uma caminhonete e o momento foi tenso, de acordo com o relato do repórter Ricardo Pereira, que acompanhava a movimentação.

O júri é composto por cinco mulheres e dois homens. A expectativa da acusação é a de que a chamada fase de instrução termine ainda hoje nesta terça-feira, ou seja, que Carli Filho seja interrogado até o período da noite.

Band News Curitiba - 96,3 FM

A BandNews Curitiba está na cidade desde 2006. A emissora caiu no gosto do curitibano e, atualmente, está entre as dez rádios mais ouvidas da cidade.

Deputado paranaenses retornam na Alep na próxima semana

Deputado paranaenses retornam na Alep na próxima semana

Por decisão da Presidência da Casa, não haverá votações na sessão de retomada

Flagrantes de crimes eleitorais serão encaminhados ao Fórum Eleitoral

Flagrantes de crimes eleitorais serão encaminhados ao Fórum Eleitoral

Pessoas que forem flagradas cometendo crimes eleitorais serão encaminhadas ao Fórum Eleitoral da capital paranaense

Eleitor pode justificar ausência por meio do E-Título

Eleitor pode justificar ausência por meio do E-Título

Caso aplicativo não funcione, o cidadão tem prazo de 60 dias para a justificativa

Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Número de candidaturas coletivas cresce no Paraná

Modalidade busca aumentar a participação no Poder Legislativo