Com chegada de nova onda de frio, FAS intensifica ações de resgate de moradores de rua

Foto: Ricardo Marajó/FAS

A previsão de uma nova onda de frio para os próximos dias obriga a Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba a intensificar o resgate de moradores em situação de rua. A medida será adotada pela oitava vez desde 15 de maio, nas dez regionais administrativas da cidade. O resgate intensificado está previsto para o período que vai da noite desta segunda-feira (3) até a madrugada de quinta (6), quando a temperatura mínima prevista é de 3 graus Celsius.

Segundo a FAS, a meta é que todas as pessoas abordadas aceitem pernoitar nas casas de passagem da Prefeitura. A intensificação da busca significa que a partir das 18h30, dez equipes de educadores e assistentes sociais devem percorrer as ruas à procura de pessoas que não têm onde dormir. Isso se repete toda vez que a temperatura atinge 9 graus.

O trabalho reforça o atendimento que já é feito pela FAS todos os dias. Em kombis, pessoas em situação de rua e os animais de estimação que as acompanham são conduzidos para as casas de passagem Jardim Botânico, Rebouças, Bairro Novo ou Plínio Tourinho, que somam 520 das 907 vagas existentes nas 12 unidades oficiais de acolhimento. A Prefeitura também pode fazer a hospedagem nas seis unidades conveniadas e que oferecem 281 vagas. Isso ainda não ocorreu neste ano.

Desde o início da Ação Inverno 2018, foram abordadas 2.600 pessoas. Dessas, 1.592 aceitaram pernoite, mas 1.008 recusaram o acolhimento. Nas unidades, além de dormir, os hóspedes podem tomar banho, trocar de roupa e se alimentar antes de deitar e logo quando acordam. Há lugares para os pertences dos moradores em situação de rua, acomodados em mochilas ou sacolas, e unidades com instalações próprias para os bichos de estimação.

Reportagem: Lenise Klenk

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*