COLUNAS

Colunistas // Mirian Gasparin

Evento apresenta em Curitiba últimas tendências sobre computação em nuvem

 Computação em nuvem avança de forma acelerada

Foto: divulgação.

O armazenamento em nuvem se tornou sinônimo de inovação, velocidade, flexibilidade e segurança para empresas de diversos segmentos e tamanhos. Por isso, esse mercado vem crescendo de forma acelerada.

E com o objetivo de levar conhecimento e as últimas tendências sobre computação em nuvem para o Paraná, foi realizado ontem, em Curitiba, o quinto Cloud Experience, promovido pela Amazon Web Services, a AWS.

A iniciativa faz parte do compromisso global da empresa, que está no Brasil há 11 anos, de democratizar o acesso e o conhecimento sobre a nuvem, uma vez que o consumo de nuvem no Brasil representou 9,3% do mercado de TI, em 2021, e tem potencial para ultrapassar a casa de 11 bilhões de dólares em 2025, de acordo com projeções da IDC, empresa de análise e consultoria do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação.  

Eu conversei com o diretor geral para o Setor Corporativo da AWS no Brasil, o executivo Cleber Morais, e ele me disse que ir para a nuvem traz diferenciais competitivos muito importantes para as empresas. Porém, na avaliação do executivo, a jornada para a nuvem precisa de conhecimento para que seja desenhada a estratégia mais indicada para cada modelo de negócio e possibilite a obtenção de benefícios. Por isso, a importância de realizar eventos pelo País, como o que ocorreu ontem em Curitiba e que reuniu 750 executivos e empresários paranaenses, no Castelo do Batel.

Eu perguntei ao diretor da AWS sobre qual é o percentual dos orçamentos que as empresas brasileiras têm dedicado para operações em nuvem e ele me informou que está em torno de 10%, mas a previsão é de que chegue a 25% em três anos.

Em relação aos principais benefícios da computação em nuvem podemos citar o baixo custo, pois ao invés de investir em uma infraestrutura cara, basta comprar os serviços de computação necessários para o negócio; a capacidade de armazenamento de arquivos em nuvem, que é ilimitada; a segurança e a redução de riscos por meio da eliminação de falhas de sistemas de comando de esquemas de alta disponibilidade.

Agora, voltando ao quinto Cloud Experience, executivos de empresas como O Boticário, Ebanx, Pipefy e MadeiraMadeira tiveram a oportunidade de falar sobre as experiências e apresentar cases de sucesso com a nuvem e os impactos positivos que a tecnologia trouxe para os seus negócios.

O diretor de Infraestrutura do Grupo Boticário, Sidarta Oliveira, contou como a parceria com a AWS foi importante para a transformação digital da marca. No mês de julho, o Grupo Boticário e a AWS lançaram a iniciativa de treinamento massivo de computação em nuvem inédito no Brasil que beneficiará 300 mil pessoas até 2024 entre colaboradores, parceiros do Grupo e pessoas que desejam migrar para o mercado de tecnologia.

Já o diretor de Operações em Nuvem da MadeiraMadeira, Ivan Zamban deu detalhes de como a modernização das aplicações foi fundamental para que a varejista do comércio eletrônico de produtos para o lar aumentasse a postura de segurança, a disponibilidade dos sistemas e também a taxa de conversão do e-commerce

Os participantes do evento em Curitiba também tiveram acesso à equipe de especialistas para trocar conhecimento e experiências, ajudar com dúvidas e saber mais sobre os programas de incentivo, treinamentos e certificações.

Confira a coluna em áudio:

Mirian Gasparin