Curitiba é a capital com maior porcentual de fumantes

Foto: Pedro Ribas/SMCS/Fotos Públicas

Curitiba tem o maior percentual de fumantes do País entre as capitais brasileiras. De acordo com o Ministério da Saúde, 15,6% da população curitibana adulta são fumantes. Os dados da Vigilância de Fatores de Risco por Inquérito Telefônico, a Vigitel, apontam que o índice de fumantes em Curitiba voltou a aumentar depois de queda constante até 2015, quando havia 12% de fumantes. Voltou a subir em 2016 e chegou a 14%. E agora teve novo aumento. Hoje (29) é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Quem deseja deixar de fumar encontra apoio na rede pública por equipes multiprofissionais em programa do Sistema Único de Saúde.

Em todo o Paraná, 736 estabelecimentos oferecem o serviço. De janeiro a abril, 142 municípios paranaenses tiveram atendimento pelo programa. Segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde, duas mil e duzentas pessoas passaram pelos grupos. Desse total, 66% conseguiram parar de fumar ao término das sessões.

Um desses grupos de apoio funciona no Hospital Evangélico há um ano e meio. O atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar composta por médicos e psicólogos. A assistente administrativa Rosângela Silva conseguiu largar o vício graças ao grupo. Ela fumou por 16 anos e chegava a gastar mais de 200 reais em cigarros por mês. Ela já havia tentado parar várias vezes, sem sucesso.

Além de participar do grupo de apoio, Rosângela também recebeu medicamentos que auxiliaram no processo de recuperação. Ela afirma que a força de vontade ainda é a forma mais eficaz de parar de fumar.

A médica do trabalho Elaine de Freitas, que participa do grupo de apoio no Hospital Evangélico aberto para toda a comunidade, afirma que o programa conta com profissionais de diversas áreas da Saúde. Segundo ela, um dos pontos que ajudam os pacientes é a troca de informações entre eles.

A médica explica que os métodos de parar de fumar variam de pessoa para pessoa. Mesmo casos de dependência por mais tempo podem ser resolvidos pela simples decisão do paciente.

Se considerado o porcentual de fumantes adultos que fumam 20 ou mais cigarros por dia, Curitiba fica em segundo lugar no ranking nacional, com 4,9%, atrás apenas de Porto Alegre, com 5,1%. Em 2016, esse índice para a capital paranaense era de 3,8%, enquanto os gaúchos apareciam com 3,9%.

Em Curitiba, os homens são a maior parte dos fumantes. Praticamente um em cada cinco homens, ou 18,3% deles, são fumantes. Entre as mulheres, 13,2% são fumantes.

Das 27 cidades pesquisadas pelo Vigitel, 11 registraram aumento no índice de fumantes em 2017. Esse crescimento se deu, em grande medida, devido ao número de fumantes entre a população mais jovem. Em 2016, 7,4% dos jovens com idade entre 18 e 24 anos eram fumantes, porcentual que subiu para 8,5% em 2017. Considerando todas as faixas etárias, apenas a população com idade entre 35 e 44 anos teve um aumento maior no período, passando de 10% para 11,7%.

A Secretária Municipal da Saúde oferece hoje (29), Dia Muncial de Combate ao Fuma, testes gratuitos para fumantes na Boca Maldita, Centro de Curitiba. Entre os serviços está a prova de função pulmonar, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, divulgação do aplicativo Saúde Já, do Portal Escute o Seu Coração e do teste de dependência à nicotina, entre outros.

Reportagem: Narley Resende

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*