Danny Glover e Dilma visitam Lula na Superintendência da PF

Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Depois de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Polícia Federal, o ator norte-americano Danny Glover disse que vai repassar informações a líderes internacionais para ‘restabelecer a democracia no Brasil’. Junto com a ex-presidente Dilma Rousseff, o ator e ativista, embaixador da ONU para os direitos humanos e assuntos raciais, visitou Lula ontem (31).

No Brasil desde o início da semana, Glover disse que nesse período colheu informações necessárias para repassar a líderes internacionais, em defesa de Lula.

Sobre a visita em si, o ator disse que gostaria de ter passado mais tempo com Lula. Mas que pôde perceber que o ex-presidente está bem.

Antes de vir a Curitiba, o ator consagrado pelo filme Máquina Mortífera passou por Rio de Janeiro e São Paulo. Na quarta e quinta-feira Glover acompanhou a vigília diária realizada por centenas de simpatizantes.

Logo depois da saída de Glover, a ex-presidente Dilma Rousseff, que também esteve na PF, voltou a dizer que o ex-presidente é o único candidato do PT à Presidência da República.

Ela disse que discutiu com Lula a situação do país, especialmente sobre a atual política de reajustes de preços de combustíveis da Petrobras. A petista aproveitou para discorrer sobre o assunto com os jornalistas.

Dilma citou exemplos, como conflitos entre Estados Unidos e Irã e sanções à Venezuela, para mostrar como o preço do petróleo ocila internacionalmente. Para a petista, internacionalizar o preço do pretróleo brasileiro beneficia apenas investidores e empresas internacionais.

Sobre a pré-candidatura dela ao Senado pelo PT de Minas Gerais, Dilma disse que preferia não comentar. Ela se recusou a responder perguntas sobre aliança do PT com o MDB em alguns estados.

Depois de falarem com a imprensa, Dilma e Danny Glover participaram de atos ontem (31) no fim da tarde na região do Santa Cândida.