Delegacia de Guaratuba cria biblioteca para presos

Foto: divulgação/Leandro Stabile

A Delegacia de Guaratuba ganhou uma biblioteca com mais de 300 exemplares que estão à disposição dos presos. A ideia do projeto “Páginas da Liberdade” foi do defensor público Evandro Rocha Satiro. Para ele, a leitura pode contribuir para uma possível ressocialização e, numa segunda etapa, reduzir os dias da pena.

A arrecadação dos livros começou no dia 1° de outubro. A Faculdade ISEPE transformou o “Páginas da Liberdade” em projeto de extensão e doou 130 livros. O Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos também contribui fazendo a articulação com a Fundação Cultural de Curitiba e recebeu mais de 100 livros para o acervo. O Conselho da Comunidade de Guaratuba, assim como a Delegacia de Polícia Civil de cidade e moradores também apoiaram o projeto.

Para o delegado Leandro Stabile a intenção é criar uma rotina nova dentro da carceragem, que hoje registra superlotação.

A Delegacia de Guaratuba conta atualmente com 63 presos, mas sua capacidade de custódia é de 22. Na unidade atuam, além do delegado, um escrivão e oito investigadores.

Reportagem: Kelly Frizzo

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*