PolíticaEleições

Detenções diferem do nazismo, diz Museu do Holocausto

Intituição se manifesta sobre posts comparam a situação em Brasília com a do regime alemão

 Detenções diferem do nazismo, diz Museu do Holocausto

Foto: reprodução redes sociais

Nos últimos dias circularam pelas redes sociais postagens comparando a situação dos detidos por participação em atos antidemocráticos em Brasília, que estavam acomodados em um ginásio de esportes enquanto aguardavam para ser ouvidos com a situação das pessoas presas em campos de concentração da Alemanha Nazista.

Veja mais:

Segundo Carlos Reiss, Coordenador Geral do Museu do Holocausto de Curitiba, a comparação é desonesta ética e historicamente e desrespeita os sobreviventes do Holocausto,

Ele considera que acusar pessoas de estarem vinculadas ao nazismo ou reproduzirem técnicas do regime é algo que se observa em todo mundo e também está acontecendo cada vez mais no Brasil.

Para reverter este quadro, ele indica que é preciso uma mudança cultural e educacional

O Museu do Holocausto, único sobre o tema no Brasil, fica na rua Cel. Agostinho Macedo, 248. Para visitar, é necessário fazer agendamento da visita pelo site, museudoholocausto.org.br

Reportagem: Amanda Yargas

Fabrizio Reusing

Em Brasília, Paraná defende criação de Fundo Constitucional do Sul

Em Brasília, Paraná defende criação de Fundo Constitucional do Sul

Foram entregues, ao governo federal, quatro ofícios com demandas nas áreas de infraestrutura e economia

Enio Verri assume direção-geral de Itaipu Binacional

Enio Verri assume direção-geral de Itaipu Binacional

O economista que assume a hidrelétrica acumula uma bagagem de duas décadas de vida pública

Paraná tem diretora de Igualdade Racial, Povos Indígenas e Comunidades

Paraná tem diretora de Igualdade Racial, Povos Indígenas e Comunidades

A nomeação consolida um movimento importante de nomeações femininas para o primeiro escalão

Ex-presidente da Câmara de Almirante Tamandaré é denunciado

Ex-presidente da Câmara de Almirante Tamandaré é denunciado

A investigação aponta improbidade administrativa para enriquecimento ilícito e danos ao erário