Dia Mundial do Aleitamento Materno quer estimular rede de apoio a mães que amamentam no peito

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Começa hoje (01) a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que quer incentivar pais e mães a amamentarem os filhos recém-nascidos. Neste ano, o mote da campanha é envolver toda a família, e não só as mães, na amamentação dos bebês.

O tema foi escolhido pela Organização Pan-Americana de Saúde. A culpa e o estresse da mãe estão entre os principais fatores que atrapalham a amamentação no peito, segundo o pediatra Eduardo Gubert, do Hospital Pequeno Príncipe.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que as crianças sejam alimentadas exclusivamente com leite materno até os seis meses de idade. Mas, na prática, apenas 38% delas conseguem, segundo um levantamento global. Para Gubert, há vários fatores que influenciam esses números, como a duração da licença-maternidade, que na maior parte das empresas do país é de apenas quatro meses, e não seis.

São fatos que, como ele destaca, fogem do alcance da mãe e da família. O pediatra recomenda que o importante é não se cobrar, e ser uma “mãe cuca-fresca”.

Mãe de uma bebê de três meses, a consultora Janaína Santiago da Silva, de 33 anos, teve que persistir para conseguir amamentar. Até as três semanas de vida da filha, nascida em maio, ela teve muita dificuldade.

Por uma semana, o bebê não conseguia comer, e perdeu peso.Depois de quase desistir, a mãe recorreu a um programa de orientação do hospital Clinipam, com uma equipe especializada, para orientar a pega do peito pelo recém-nascido e fazer a ordenha manual do leite, entre outras práticas. Para ela, o apoio da rede, com marido, família e profissionais de saúde, foi fundamental.

Para marcar o Dia Mundial do Aleitamento Materno, celebrado hoje (01), a Clinipam está organizando uma campanha para arrecadar frascos para o banco de leite da instituição. Em Curitiba, a prefeitura também organizou um “mamaço” para celebrar o dia, que foi realizado numa reunião de mães para amamentar, na Maternidade Bairro Novo.

Reportagem: Estelita Carazzai