Dilma defende que PT esgote possibilidades de recursos para candidatura de Lula

A ex-presidente da República Dilma Rousseff, candidata do PT ao Senado por Minas Gerais, defendeu nesta quinta-feira (6) em Curitiba que o partido leve a candidatura de Lula até o esgotamento completo das possibilidades de recurso. Nesta sexta-feira (7), ele completa cinco meses de prisão. Lula cumpre desde 7 de abril a pena de 12 anos e um mês de reclusão a que foi submetido pela condenação no caso do triplex no Guarujá. Na semana passada, a candidatura de Lula à Presidência da República foi impugnada.

O PT tem até 11 de setembro para alterar a chapa, que deve passar a ser encabeçada pelo atual candidato a vice, o ex-ministro Fernando Haddad. Dilma Rousseff comparou a situação eleitoral a momentos que ela viveu durante o processo de impeachment, quando foi aconselhada a desistir de ir até o Senado prestar depoimento. Para Dilma, o momento é de esgotar todas as possibilidades jurídicas de defesa da candidatura de Lula.

Esta foi a segunda vez que Dilma Rousseff visitou Lula desde que ele foi preso. Ela disse que se emociona sempre que encontra o ex-presidente ou se lembra dele

No mesmo mês em que Lula foi preso, a ex-presidente Dilma Rousseff esteve em Curitiba, mas não teve autorização da Justiça para entrar e foi barrada na superintendência da Polícia Federal. Ela conseguiu visitar o amigo no começo de junho, na mesma oportunidade em que o ex-presidente recebeu a visita do ator e ativista norte-americano Danny Glover.

Na segunda visita a Lula, nesta sexta-feira (6), Dilma foi acompanhada da escritora e candidata ao governo do Rio de Janeiro pelo PT, Márcia Tiburi.

Reportagem: Lenise Klenk

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*